Translate

sexta-feira, 31 de julho de 2009

RIA SE PUDER... CHORE SE PUDER TAMBÉM!

É... Realmente têm coisas que acontecem em nossos púlpitos que a gente não sabe se ri, chora ou faz as duas coisas ao mesmo tempo.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

PRA REFLETIR, SUSPIRAR E... COMEÇAR DE NOVO

DEPOIMENTO DE SOBREVIVENTE DE UMA GRANDE ENCHENTE NA ARGENTINA
(ANÔNIMO)

Eu tinha medo da escuridão.
Até que as noites se fizeram longa s e sem luz.
Eu não resistia ao frio facilmente.
Até passar a noite molhado numa laje.
Eu tinha medo dos mortos.
Até dormir num cemitério.
Eu tinha rejeição por quem era de Buenos Aires.
Até me darem abrigo e alimento.
Eu tinha aversão a Judeus.
Até darem remédio aos meus filhos.
Eu adorava exibir a minha nova jaqueta.
Até dar ela a um garoto com hipotermia.
Eu escolhia cuidadosamente a minha comida.
Até que tive fome.
Eu desconfiava da pele escura.
Até que um braço forte me tirou da água.
Eu achava que tinha visto muita coisa.
Até ver meu povo perambulando sem rumo pelas ruas.
Eu não gostava do cachorro do meu vizinho.
Até naquela noite eu o ouvir ganir até se afogar.
Eu não lembrava dos idosos.
Até participar dos resgates.
Eu não sabia cozinhar.
Até ter na minha frente uma panela com arroz e crianças com fome.
Eu achava que a minha casa era mais importante que as outras.
Até ver todas cobertas pelas águas.
Eu tinha orgulho do meu nome e sobrenome.
Até a gente se tornar todos seres anônimos.
Eu não ouvia rádio.
Até ser ele que manteve a minha energia.
Eu criticava a bagunça dos estudantes.
Até que eles, às centenas, me estenderam suas mãos solidárias.
Eu tinha segurança absoluta de como seriam meus próximos anos.
Agora nem tanto.
Eu vivia numa comunidade com uma classe política.
Mas agora espero que a correnteza tenha levado embora.
Eu não lembrava o nome de todos os estados.
Agora guardo cada um no coração.
Eu não tinha boa memória.
Talvez por isso não lembre de todo mundo.
Mas terei mesmo assim o que me resta de vida para agradecer a todos.
Eu não te conhecia.
Agora você é meu irmão.
Tínhamos um rio.
Agora somos parte dele.
É de manhã, já saiu o sol e não faz tanto frio.
Graças a Deus.
Vamos começar de novo.

VENHA ESQUENTAR SEU FINAL DE SEMANA NA IBERO!

video

quarta-feira, 29 de julho de 2009

CHEGA! ONDE ESTÃO OS 7.000?!

Com o interesse cada vez maior no IBOPE e, consequentemente no dinheiro dos (já) perdidos, algumas igrejas midiáticas não medem esforços para utilizar-se de todos os argumentos no intuito de cativar tanto os incrédulos, quanto os crentes incautos nos horários de seus programas cada vez mais toscos (cá entre nós, alguns ridículos!). É um vale-tudo desmedido, onde bordões tais como “A mão de Deus está aqui” ou “Jesus não é lindo?” ressoam na mais alta nota da hipocrisia.
Já passou da hora de uma intervenção mais contundente por parte dos ministros e, em especial, dos apologetas comprometidos com a defesa da fé genuinamente bíblica e cristocêntrica, caso contrário essa vala cavada pela ala das igrejas de mercado vai atolar os evangélicos brasileiros num lamaçal de heresias jamais visto na história do protestantismo em nosso país.
É preciso iniciar uma campanha (se assim podemos chamar) para elucidar os crentes sobre o perigo e a gravidade que as distorções teológicas e doutrinárias oferecem a saúde da Igreja, bem como o comprometimento com as novas e futuras gerações. Isso pode soar alarmista, mas vale lembrar que muitos países da Europa, hoje impregnados pelo secularismo e ateísmo, foram berços de grandes avivamentos num passado não muito distante.

Nas abordagens nada sutis das referidas igrejas, há uma alta dose de perversidade quando chegam, inclusive, a questionar a presença e a atuação de Deus nas igrejas ou denominações às quais consideram “concorrentes”. Exemplo: Certo pregador aborda uma senhora, pede para que uma câmera feche um close e solta:
- “É a sua primeira vez aqui?”
Em prantos a vít... (quer dizer a senhora) responde que sim. Então o interlocutor diz:
- “Já é cristã evangélica?”
- “Há vi..vi... vinte anos...” – Diz a mulher entre soluços.
- “Já tinha vindo aqui antes?”
- “Nã... Não, é minha primeira vez.”
- “Misericórdia... Que igreja é essa que a senhora vai e continua doente?” - Esbraveja o caridoso ministro “cheio de boas intenções” (daquelas que o inferno está cheio”).

Quem conhece o mínimo de Bíblia sabe que o que vemos hoje não é nada novo. Nos tempos apostólicos já eram comuns tanto os ministros, como os ministérios nefastos, promotores de divisões e manipuladores de massas. Porém, havia a contestação, o repúdio. Lembro-me de citações como a de Judas, e me animo a convidar homens e mulheres de Deus para iniciar um projeto na contramão do que estamos vendo na praça.

“Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo.” – Judas vs. 3, 4

Sei que existem os 7.000 que não dobraram os joelhos. Você leitor, caso também seja um destes que não se conforma com os “evangelhos de mercado”; com os “marqueteiros da fé” e com o barateamento da fé e demais distorção conhecida no cenário evangélico nacional, manifeste-se. Mande um e-mail ou poste um comentário.
pastor Aécio Felismino da Silva

terça-feira, 28 de julho de 2009

AUMENTA A RESPONSABILIDADE DOS CRENTES

Olha só o que o site da Missão portas abertas publicou no dia 23/07/2009:


Evangélicos devem somar 50 milhões em dezembro

BRASIL (*) - Em dezembro de 2009 os evangélicos devem somar 49,8 milhões no Brasil, 25,4% de um total de 196,5 milhões de brasileiros e brasileiras. A persistir essa curva de crescimento, em 2020 os evangélicos serão 100 milhões no país.

A projeção é do Ministério de Apoio com Informação (Mai), liderada pela matemática Eunice Stutz Zillner, 51 anos, membro da Igreja Presbiteriana Independente do Ipiranga, de São Paulo. O Mai foi criado por Eunice e seu marido, o engenheiro eletrônico Marcos Zillner, em 2003.

Com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Mai realiza projeções e análises, proporciona treinamentos e consultoria a igrejas. “Nosso desejo é que os números incomodem e gerem trabalho, evangelização”, declarou Eunice em entrevista para Andréa França, da Revista Graça.

O Mai quer mostrar onde é necessário investir em evangelismo. “Não estou interessada em sensacionalismo, em apresentar dados chocantes, mas, sim, em ‘fotografar a situação’ e ‘revelar a foto’ mais nítida possível”, explicou a matemática.

Segundo o Censo de 2000, o Norte do Brasil, com 19,8%, era a região com maior presença evangélica, e, conforme as projeções do Mai, continuará com essa posição e terá 32% em dezembro de 2009, seguidas das regiões Centro Oeste, com 31%, Sul, com 19,8%, e Nordeste com 19,2%.

Roraima é o Estado da federação que reúne o maior percentual de evangélicos (46,8%), com 226,3 mil, de um total de 483,6 mil habitantes, seguido do Amazonas, com 41,9%, Acre, com 39,9%, Rio de Janeiro, com 36,3%, Distrito Federal, com 35,9%, e Espírito Santo, com 35,2%.

sábado, 18 de julho de 2009

IGREJAS COVARDES

Segundo o livro ''Valiosos Demais Para Que Se Percam'' (Ed. Descoberta) muitos missionários abandonam o campo para não morrerem de fome, solidão ou desprezo. Eles são enviados pelas igrejas em cultos festivos; poucos meses depois, irresponsavelmente tem o salário cortado, não recebem nenhum cuidado pastoral e muito menos um preparo adequado. Voltam para os países e igrejas de origem frustrados, deprimidos e arrebentados emocionalmente…
.

.

.

.

.

.

.

MAIS SOBRE MISSÕES

* No Brasil, os homens cristãos gastam por ano mais com refrigerantes do que com missões.
* As mulheres cristãs gastam mais com cosméticos do que com missões e os jovens mais com chicletes e lanches, do que com missões.
* No Brasil, uma certa denominação detectou através de pesquisa que a média de oração de seus membros é de 2 minutos diários. Isto deve ser um fato nas demais igrejas.
Como diria certo jornalista: ''Isto é uma vergonha.''

sexta-feira, 17 de julho de 2009

QUE LINDO!!!

Pessoal, preguei ontem à noite sobre Efésios 4.7-16, enfatizando o motivo e razão de ser Igreja. Chegando em casa, olha que pérola encontrei no Youtube! É uma delícia de reflexão sobre o Corpo de Cristo! Coisa de Deus mesmo!!!

SOBRE MISSÕES

Não é engraçado,

• Como uma nota de R$ 10,00 é muito para missões ou para a igreja e tão pouco para o supermercado?
• Como ler o boletim de missões é uma chatice e um jornal ou revista com mais de 30 páginas que fale mal da vida alheia é um hábito agradável?
• Como uma hora de culto missionário parece tão longa e como passa rápido num jogo de futebol?
• Como uma prorrogação de um jogo se torna emocionante e um culto mais demorado uma chatice?
• Como é difícil ler um capítulo da Bíblia e tão fácil ler um livro de ficção de 300 páginas?
• Como se briga para conseguir um lugar bem na frente em um teatro ou estádio e na igreja todos querem sentar nos bancos de trás?

Seria engraçado se não fosse a dura e triste realidade ver nosso tempo gasto com o mundo sem sobrar quase nada para Deus.

Ao invés de perdermos tanto tempo com o mundo, que tal ganhá-lo para Cristo? -
(Fonte desconhecida)

quinta-feira, 16 de julho de 2009

FORA A "DITADURA GAY"!

Não deixe de ler no site do Centro Cristão Apologético de Pesquisa (www.cacp.org.br) uma matéria baseada em um artigo da FOLHA DE SÃO PAULO impressionante, que fala sobre a possível cassação de registro profissional de uma psicóloga (Rozângela Justino), simplesmente porque ela se opõe a mais nova modalidade de perseguição aos direitos de expressão (diga-se de passagem, uma perseguição religiosa velada também), a “ditadura gay”!
Você cristão, ore para que a Igreja se posicione sábia e teologicamente bem, afinal, o que está em jogo não é apenas a “opção ou orientação sexual”, mas o direito de exercer o livre pensamento e, por que não dizer, a fé.
Este debate ainda vai dar muito pano pra manga em razão de não se restringir apenas a interesses de ordem moral ou comportamental. Há interesses financeiros e político escusos, além da manipulação de pseudo-intelectuais defensores da causa, obviamente parciais e tendenciosos. Há ainda os interesses daqueles que são envolvidos com as práticas e comportamentos homossexuais, aos quais defendem com unhas e dentes.
Outrossim, o que causa estranheza é que ninguém parece notar, nem as autoridades públicas (pelo menos é o que parece), que as entidades defensoras das causas gays querem impor a ferro e fogo suas crenças e posicionamentos de maneira odiosa e vingativa, como se tivéssemos que pagar pela truculência, repressão e hostilidade com as quais eram tratados antigamente (ou atualmente por grupos marginais), e como se só aqueles tivessem direitos e não deveres,como por exemplo:

- O dever de respeitar o direito que as pessoas têm discordar deles;
- O dever de respeitar o direito que as pessoas têm de crer que natural é o relacionamento afetivo ou conjugal entre pessoas de sexo oposto;
- O dever de respeitar o direito que as pessoas têm de querer viver como heterossexuais, mesmo após uma experiência homossexual;
- O dever de respeitar o direito que as pessoas têm de crer que a fé cristã autenticamente bíblica é contrária às práticas homossexuais;
- O dever de aceitar o direito que as pessoas têm de não aceitar nenhuma das pesquisa supostamente científicas, usadas na defesa de suas próprias causas, até que se prove a total isenção daqueles que as conduziram, no que diz respeito ao juízo de valores e bandeiras que defendem.

Por fim, independente do desfecho desta pendenga, na qual de coração espero que a justiça seja imparcial, e que a psicóloga vença esta batalha, continuarei com a Bíblia: “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou...”

pr Aécio

UMA REFLEXÃO SOBRE O PERIGO DE PERDER O 1° AMOR E COMO RECUPERÁ-LO.


“Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres.” - Ap 2.5

1) – É preciso lembrar – "...Lembra-te pois donde caíste...." – Nós brasileiro, somos conhecidos como um povo sem memória. Mas, na vida espiritual não temos este direito. Às vezes ficamos cobrando muito de Deus, da Igreja, dos irmãos, mas se fizermos um exercício de memória podemos perguntar: O que tenho feito para o meu Senhor? O que tenho produzido para Sua Igreja? Como estou com meus irmãos em Cristo? Tenho buscado me consagrar? E minha vida devocional? E os votos que fiz ao Senhor?

2) – É preciso mudar – “...e arrepende-te...” – Uma coisa é a gente admitir que não está bem, outra coisa é admitir e querer mudar a situação. Deixar de praticar os pecados e abandoná-los é o passo inicial, visto que um relacionamento saudável com Deus depende de viver uma vida longe do pecado. É possível que existam coisas que praticamos e que julgamos até normal, mas será que Deus não está nos chamando para abandonarmos aquilo que achamos pequeno, ou até fútil demais aos nossos olhos, porém, abominável aos olhos d’Ele?

3) – É preciso agir – "... pratica as primeiras obras..." – A decisão de mudar a rota de nossas vidas, conduzindo-a de novo ao primeiro e ardente amor, deve ser resultado de reflexão sincera. Podemos começar com pequenas práticas sadias que aos poucos foram sendo abandonadas, tais como as orações devocionais de manhã e à noite; as ações de graças às refeições; o desejo ardente de estar com os irmãos em Cristo, etc.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

ELE$ VENDEM DE TUDO

Hoje em dia oferece-se e vende-se de tudo “em nome de Jesus”! De Ginko Biloba a livros de “terrorlogia” e muito mais!
Sem qualquer sacrifício, a gente pode encontrar de tudo mesmo em boa parte dos programas de rádio, TV e sites evangélicos. Ah! Se tiver um pouco de sorte dá pra achar uma fração (mínima) da Palavra de Deus – com um pouco de esforço, mas dá.
Dia desses acessei o site de um “pregador bola da vez” – por indicação, não por vontade própria, pois preservo minha saúde mental – e li estarrecido mais uma daquelas frase sobrenaturalmente tacanhas: “Deus me deu uma orientação...”. Sabe como terminava? Com um bocado de gente pagando boletos “celestiais” na boca do caixa, em um banco qualquer!!! Engraçado?! Não!!! Trágico... Acho que estamos assistindo a continuação da história das indulgências da era sombria da Inquisição – É o retorno das indulgências numa nova roupagem, agora High-Tech – Tetzel passaria despercebido perto dos vendilhões modernos!
A atual disputa pelas carteiras e cartões de crédito dos crentes passa longe do desejo de ver um pecador arrependido. Mensagens pífias e estúpidas deixam mais questionamentos do que verdades. A plasticidade das performances protagonizadas por diversos pregadores impressionam pelo malabarismo bíblico, decepcionam pelo vácuo teológico. Algumas músicas cristãs modernas (modernas demais, cristãs de menos), então, podem até levar o público ao delírio e ao emocionalismo. Entretanto, na mesma proporção e velocidade podem afastá-los da verdadeira adoração e do sincero louvor.
Se fosse falar dos apelos antiéticos e da demagogia estampada nos folders, cartazes e demais artifícios midiáticos para atrair e cativar as massas dos que são levados como ovelhas ao matadouro, então, teria de fazer comparações com um desses políticos de vanguarda.
É... Parece que a “Graça” está custando caro em nossos dias!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O CÉU ESTÁ EM FESTA... NÓS TRISTES!!!

O Missionário Jorge era uma daquelas raridades que "peregrinam" por aqui. Um daqueles homens de Deus que está em extinção em nossos dias. Desbravou campos missionários com a mesma força e intensidade com que lutou nos ringues de boxe, antes de conhecer ao Senhor, e dedicar sua vida ao ministério.
Nos últimos anos, lutava contra uma enfemidade degenerativa. Foram muitos e muitos "rounds"... Dura luta! Na verdade, creio que houve um "empate técnico", porém, na minha opinião, quem ganhou mesmo foi o Missionário. Ganhou pela dignidade com que enfrentou cada nova "péssima notícia"; ganhou pelo enfrentamento honroso diante do abandono; ganhou pela doçura com que, apesar de tudo, amava os perdidos; ganhou pela coragem de dizer não às dores, mesmo quando estas eram lancinantes; ganhou pela fé ao reagir a cada diagnóstico; ganhou pela capacidade de se preocupar com aqueles que não se preocupavam com ele; ganhou quando ajudou seu melhor e fiel amigo, Salomão, entender que fé e superação andam juntas, mesmo quando tudo parece não dar certo... Jorge só ganhou... Por volta das 3 horas da manhã do dia 13 de Julho de 2009, ele foi receber o prêmio, logo ali no Céu!

"Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda." - II Tm 4.7


quarta-feira, 8 de julho de 2009

IGREJA PERSEGUIDA

Você conhece a realidade dos cristãos em países onde viver Evangelho tem realmente um alto preço, e que pode custar a liberdade ou a propria vida?! Acesse o site da Missão Portas Abertas e fique por dentro: http://www.portasabertas.org.br/


terça-feira, 7 de julho de 2009

Tú me amas?

Todos os dias milhões de cristãos ao redor do mundo entram e saem das igrejas, movidos pelos mais diversos desejos: Bençãos, milagres, prosperidade, etc. Mas, quantos realmente vão simplesmente por amor ao Salvador? Quantos estão dispostos a darem suas próprias vidas pelo Mestre?

Pedro havia declarado fidelidade incondicional ao Senhor Jesus, no entanto, o negou três vezes! Não é isso que acontece com muitos crentes hoje em dia? Declaram nos louvores, pregações e orações que amam o Senhor em qualquer circunstância, mas na prática não é isso que demonstram.

O pastor Aécio questiona isso e muito mais em uma mensagem de quase 1 hora. No presente áudio você poderá ouvir um trecho da mensagem baseada em João 21.15-22. E você? Ama ao Senhor Jesus?!

video

domingo, 5 de julho de 2009

AGENDA DA IBERO - 06 A 12/07

VISITE-NOS!

RUA SOL, 88 - SATÉLITE - SÃO PAULO

E-MAIL: igiberoamericana@hotmail.com

igiberoamericana@bol.com.br

video

JESUS CRISTO BREVE VIRÁ!











Dias de Elias - Paul Wilbur (Composição: Indisponível)

Estes são dias de Elias,
Pregando a palavra de Deus.
E estes são dias do servo, Moisés,
Justiça reinando outra vez.
São dias de tribulações,
De trevas e perseguições.
Mas somos a voz no deserto que clama:
Prepare o caminho do senhor

Ele vem,
A trombeta soará!
Claro como o sol,
Nas nuvens voltará.
Declare alto,
Este é o ano do perdão,
De sião virá a salvação.

Estes são dias de Ezequiel,
No vale dos ossos secos.
E estes são dias do servo davi,
Restaurando a adoração.
São dias de grande colheita,
Os campos brancos estão.
Nós somos os trabalhadores na vinha,
Pregando a salvação.

ESBOÇO DA MENSAGEM DA CEIA (05/07)


A SUPREMA TAREFA DA IGREJA NA TERRA: “PREGAR A CRISTO E ESTE CRUCIFICADO!” – (I Co 2.2)


Enquanto ficamos gastando nossas energias, emoções, etc., em tantas coisas, a tarefa mais importante, a maior de todas mesmo fica relegada ao esquecimento.


Estamos vivendo o momento do desfecho, a hora final da Igreja, e a grande maioria dos crentes está de braços cruzados e bocas fechadas. Mas chegou a hora de pregar a Cristo, e este crucificado! 


“Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado.”

Por mais que você seja ocupado em sua dinâmica de vida, e ainda que tenha problemas, pesa sobre seus ombros uma responsabilidade, um compromisso, que é o de falar de Jesus Cristo em todas as ocasiões, sempre que houver oportunidade para isto. Quando falamos em evangelização não há porque ficarmos conjecturando, polemizando ou especulando. Ou a gente faz, ou então se rebela contra Jesus que disse: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações...” (Mateus 28.19). Logo, algumas questões precisam ser consideradas:

“Qual é a minha parte?” – Essa deve ser a primeira pergunta. O que devo fazer? Lembre-se que você tem um compromisso com Deus de ser testemunha, de falar de seu grande amor. Mas você pode contrargumentar: “Pastor, mas não sei fazer nada!”. Então, pode ser que seja um estado vegetativo espiritual! Neste estágio o cristão fica paralisado mesmo, impotente, apático e o pior, rabugento, preguiçoso.

“O que tenho em mãos” – Você foi habilitado por Deus para falar de seu grande amor. Já tem a credencial que é o Espírito Santo em sua vida. Ele te concedeu habilidades espirituais não para ? Pra ficar posando de super-hiper-mega-ultrapentecostal ou espiritual. Cansei de ver gente gritando feito doido em cultos, “caindo no poder” (só se for o poder da frescura) falando em línguas e vivendo um vácuo terrível no que diz respeito a pregar o Evangelho aos perdidos! Não foi pra isso que o Espírito Santo foi derramado, mas para mostrar o amor de Deus... De como Ele te transformou e pode transformar a vida de todo aquele que O reconhecer. Leia Atos 1. 8 e verá isso escrito lá!

“O que é que eu ganho com isso?” – Esta é a pergunta que mais gosto de responder. Pedro fez esta pergunta com outras palavra, e Jesus respondeu sem pestanejar. Tudo, + 100 vezes mais! Aqui e na eternidade! Porém, a questão não é quanto eu ganho em fazer, é o quanto eu perco em negligenciar! Sim! Qual o preço de sua negligência? Qual o preço de seu compromisso tão grande com o mundo, em comparação a negligência em fazer a Obra de Deus?

Mas eu não tenho capacidade – Nem precisa! Sabe que o maior problema da Igreja hoje é por que tem muita “gentona” metida a besta na frente do trabalho do Senhor. Está faltando gente que depende mais de Deus e menos de estratégias mirabolantes. Não estou dizendo que é preciso ser analfabeto, medíocre ou qualquer outra coisa pra ser usado por Deus, mas que está faltando quem dependa mais da graça e poder de Deus. Que tenha a capacidade de Deus operando em sua vida. Paulo diz que a nossa capacidade vem de Deus (II Co 3.5)!!! É a habilitação do Espírito, não nossa eloqüência ou nosso palavreado bem trabalhado e nossa força de vontade... É Deus em nós! É o poder d’Ele, pra Glória d’Ele!!! Amém.


- pr Aécio -

sábado, 4 de julho de 2009

Michael Morreu, morreu, morreu, morreu... Ele sempre morreu, e continua morrendo!

A imprensa já matou o Michael Jackson “um milhão de vezes”, desde que a notícia emplacou nos meios de comunicação de todo o mundo. Todos os dias dá a impressão de que é novidade a morte do artista pop. Como se não bastasse a mórbida exploração do fato, agora é a vez de ganhar Ibope em cima do funeral, ou melhor, do “showneral”, como tem sido noticiado. Li no UOL Música - Notícias esta manhã que os organizadores estão apreensivos quanto ao número de pessoas que concorrerão ao ginásio Staple Center: “Quero insistir junto às pessoas que estão vindo ou pensando em vir para nossa cidade, para esse evento especial, que seria melhor considerarem assistir a tudo no conforto de suas casas" (grifo meu). A questão é: Que evento especial é este? Por que Michael era famoso? O que de especial tem na morte ou no funeral de Michael? O que de especial há em um funeral?
Michael teve uma vida agitada ao extremo. Vi quando esboçou tristeza ao dizer para a apresentadora Ophra, que não teve uma infância saudável. Acompanhei sua estranha e polêmica metamorfose em busca do rosto perfeito e da tão desejada longevidade – ele queria viver 150 anos. Li sobre suas mulheres (que já não eram suas); sobre seus filhos (que dizem não serem seus); sobre a controvertida e traumática relação com o pai e irmãos; sobre a dependência química de analgésicos e outras drogas, como o Demerol. Soube pela imprensa de suas dívidas; soube que alguém desesperado ligou para a emergência e não conseguiu reanimá-lo. Era uma parada cardiorespiratória... Michael Jackson morreu! Isso não é show, não há nada de especial nisso... Todo mundo morre, é comum. Ainda que queiram “espetacularizar” seu velório (que também não é seu, mas da empresa que o havia contratado para os próximos shows e da famigerada imprensa moderna) em badalação, a morte é será sempre morte.

A única impressão que tenho é que querem fazer até do funeral de Michael mais uma etapa da grande fantasia na qual ele viveu desde que se tornou famoso e milionário. A fama, a fortuna e todas as outras glórias humanas não o acompanharão na eternidade, onde sua alma já está desde o exato momento de sua partida. Isso não é um show, muito menos um “evento”, é um fato... Nada do que possam fazer aqui em sua homenagem póstuma atenuará o que já o esperava na eternidade.
Há, inclusive, quem pense que Michael Jackson foi recebido por uma legião de anjos cantando “Ben” ou “They don’t care about us”.
Vi numa charge de péssimo gosto um cartunista sugerindo que o cantor iria ensinar o famoso passo de dança “moonwalking” no além... Será?! Aliás, o “Peter Pan” teria chegado, enfim, à Neverland (Terra do Nunca), seu paraíso imaginário? Sei que não posso julgar, nem especular sobre o destino daqueles que já passaram para a eternidade, nem o quero fazer. Porém, há um versículo bíblico que deve ser levado em consideração (até mesmo por um eventual ateu que esteja lendo este comentário): “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo” (Hebreus 9.27).
pr Aécio