Translate

sexta-feira, 30 de abril de 2010

DO QUE ADIANTA GANHAR O MUNDO TODO E PERDER A FAMÍLIA?!

Ontem dei uma lida em uma informação sobre o mais famoso jogador de golfe, Tiger Woods. A nota dava a entender que após inúmeros escândalos, o mega campeão do taco se viu na lona no quesito família... Fama mundial, vexame idem!

Para espanto de quem ainda prima por valores éticos e morais o moço revela em sua postura viciada que não gostava só de colecionar troféus, tinha uma fixação por affairs, ou melhor, casos extra-conjugais.. Para a inveja de qualquer adúltero contumaz (leia o que a Bíblia diz sobre isto em Hebreus 13.4), o todo poderoso mulherengo Tiger Woods traiu sua mulher com 120 amantes – algumas delas recebiam até U$ 10 mil para manter silêncio! Ganhou o mundo, perdeu sua família. Sua esposa e dois filhos o deixaram no final do ano passado.

Mas não é só entre as celebridades e famosos do mundo dos esportes e demais áreas seculares que estão perdendo e perdendo feio quando o assunto é família. Muitos anônimos bem sucedidos em suas carreiras profissionais não conseguiram o mesmo sucesso em seus lares, que foram à bancarrota sem que eles fizessem nada para mudar o quadro.

Há muitos perdedores e fracassados nas relações familiares entre cristãos também, desde grandões da mídia e do show business evangélico, até anônimos das congregações que perdem por desvios morais, negligência e falta de honestidade para com seus cônjuges e filhos.

Existem inúmeros pastores, bispos, pastores, cantores e obreiros extremamente satisfeitos e reconhecidos por aquilo que realizam em suas respectivas vocações, no entanto, não imitam o mesmo sucesso nas relações conjugais e familiares em geral. Ganham reconhecimento, notoriedade, dinheiro, troféus e CDs de ouro e platina, mas são uma negação como maridos, esposas, pais e mães. Por estas e por muitas outras razões chego à fatídica e incômoda conclusão de que a derrota do Tiger Woods pode até diferir em número e grau, mas em gênero é a mesma derrota dos demais que hoje não tem o carinho de seus cônjuges, a companhia dos filhos e o respeito dos demais familiares, mas mesmo assim, ostentam medalhas, troféus, CDs de ouro ou platina e inúmeros diplomas e outros títulos de reconhecimento. Afinal de contas, de que adianta ganhar o mundo todo e perder a família?  - pr Aécio

--------------------------

Problemas conjugais? Posso ajudar?
Manterei o sigilo. Escreva para am3q@bol.com.br (e-mail pessoal do pastor Aécio)

CADÊ O PASTOR?

No dia 02 de maio (domingo) à partir das 11hs, o pastor Aécio ministra na Igreja Presbiteriana de Taiwan no Brasil Santo Eterno. O culto é bilingüe e a mensagem terá tradução simultânea - a entrada é franca e você é nosso convidado!


Endereço: Rua Antonio Marcondes, 174 / travessa da Av. Nazaré, altura da Universidade São Camilo - Ipiranga / São Paulo.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

VIAGEM NO TEMPO


Nas últimas semanas tenho tido a oportunidade de discipular novos convertidos, preparando-os para o batismo. É uma viagem e tanto no tempo!
Estar com eles me obriga a revisitar momentos da jornada cristã que a gente se distancia (e se esquece) sem perceber.
É muito agradável vê-los reportando sobre a nova fé, noticiando os acontecimentos em torno da decisão de se entregar ao Senhor, e de confiar n’Ele para a salvação. É lindo vê-los tão resolutos e desejosos em aprender como lidar com a nova realidade; observar suas indagações de como interagir com o mundo à sua volta; ouvir as dúvidas próprias sobre as relações com os amigos e família que nem sempre entendem ou concordam com suas decisões de “mudar de religião”; enfim, caminhar junto com eles por estradas que já trilhei, mas que ainda há muitos detalhes que não prestei a devida atenção. A sensação é que mais aprendo do que ensino, que nunca é tarde demais pra crescer um pouco mais e conhecer mais da Bíblia, do Senhor, das pessoas e de si mesmo.
Nesta viagem com os novos convertidos o estágio inicial (e obrigatório) é uma revisitação ao primeiro amor – aquele de que a gente se distancia sem perceber. Sou levado aos primeiros momentos da fé em que ainda estamos sob o efeito do “tudo é divino, tudo é maravilhoso”. De novo concluo que aquele tempo – o dos primeiros passos – é decisivo para todo o restante da jornada. Como é bom voltar às veredas da ingenuidade, da dependência, do temor diante do sagrado, das surpresas a cada descoberta, da alegria de se sentir acolhido e muitas outras que há muito deixamos para trás.

Revisito os momentos marcantes da minha vida cristã em que culto era culto. Não importava se a banda tocava bem, se a pregação era expositiva, tópica ou temática ou se a igreja estava cheia.
Que maravilha relembrar aqueles momentos em que a gente não exigia que as pessoas fossem “certinhas”, que nos elogiassem, que reconhecessem nosso trabalho ou que sempre estivessem sorrindo pra nós.
Como é bom voltar ao tempo que todo mundo era simplesmente “irmão” e ponto. Nada das chatas formalidades dos cargos, dos títulos e demais exigências eclesiológicas rígidas, frias e insensíveis. Naquele tempo a gente nem ligava pro diácono carrancudo, pro pastor displicente ou pros jovenzinhos bagunceiros. A gente só via irmãos e irmãs, o resto nem percebíamos... Êita tempinho “bão” aquele...

Nesta volta vejo meus erros, meus acertos. Penso na paciência de Deus na hora do cai-levanta, como um pai que fica com as mãos por trás enquanto o filho não firma o passo, enquanto ainda caminha todo desajeitado. Penso também nas poucas pessoas que me ajudaram e me inspiraram a vencer os muuitos obstáculos que jamais venceria sozinho...
Neste estágio da minha viagem no tempo me obrigo a parar... Saudade é um sentimento que não me agrada! Contudo, sou grato a Deus por me dar a oportunidade de (re) aprender com aqueles que nos primeiros passos de sua jornada, possibilitam que me corrija, que preste mais atenção em alguns aspectos negligenciados, que me “reinvente” e que seja motivado a continuar até o fim! - pr Aécio

quarta-feira, 28 de abril de 2010

FILOSOFRASEANDO - 14

"A vida deve ser vivida em direção ao futuro, mas pode ser entendida apenas quando refletimos sobre o passado" - Howard Hendricks

ALGUMAS LEMBRANÇAS E EXPERIÊNCIAS DE UM TUPINIQUIM CEARENCE...

...QUE SÓ QUER SER FELIZ NO NÃO TÃO MARAVILHOSO, MAS MESMO ASSIM ADORÁVEL UNIVERSO EVANGÉLICO! - QUARTO CAPÍTULO
Cheguei à maturidade espiritual com uma lacuna: falta de ter sido pastoreado adequadamente. Tive cinco pastores e não tive nenhum. Acho que essa sensação é parecida com a mesma de quem cresceu sem os pais.
Conheci meus pastores à distância, logo, não os conheci. Cresci na fé sem conhecer suas histórias e nem eles a minha... De vez em quando vejo um ou outro em encontros raros e casuais... São estranhos para mim e eu para eles!
Infelizmente ao me converter fui para uma igreja assim, ali permaneci e congreguei durante cinco anos aproximadamente. Era um lugar onde não se valorizava devidamente os pastores e estes, não cuidavam satisfatoriamente das pessoas.
A propósito, na maioria das vezes eles nem eram chamados, nem reconhecidos oficialmente como pastores. Eram denominados “dirigentes”, algo meio genérico para uma função tão nobre – creio que a falta do reconhecimento de suas funções contribuía para que não fossem tão engajados e motivados para cuidar do rebanho mais de perto. Na verdade, naquela época ser dirigente era tão absurdamente genérico que conheci diáconos-dirigentes; presbíteros-dirigentes; evangelistas-dirigentes – em casos extremos, na ausência de um destes qualquer um poderia se tornar dirigente.
Ato falho e constante naquele tempo (e parece que até hoje acontece): A igreja sede estava sempre carregada de pastores reconhecidos e credenciados pela Convenção deles que morriam de medo (ou seria aversão? ou seria comodismo?) de dirigirem congregações. Ficavam (ou ficam?) como um amontoado de parasitas, empavonados no alto das tribunas esperando a rara oportunidade para dar um testemunho, cantar um hino da Harpa Cristã ou orar pelas ofertas... Que chatice!
Cada um daqueles cinco homens tinha suas próprias virtudes e defeitos, porém, todos eles eram unânimes numa coisa: Não tinham a devida formação, preparo e, conseqüentemente, a capacidade de cuidar das pessoas como elas deveriam ser cuidadas e ainda gerenciar as demais atividades da congregação – um dos maiores absurdos na lida pastoral em determinadas denominações, como a que estou me referindo, são as múltiplas obrigações impostas, alheias às questões próprias da relação pastor-ovelha. Outrossim, lembro-me que todos eles tinham uma vida secular muito intensa, logo, o pouco que se aproveitava destes homens eram migalhas de tempo, paciência e atenção.
Hoje posso dizer que embora o fizesse esporadicamente, tinha vergonha de convidar algum amigo para ouvir os sofríveis sermões “servidos” aos domingos. Tais sermões (nem sei se posso chamar aquilo que ouvia de sermões) eram carregados de jargões repetitivos, de frases de efeito sem nexo; impregnados de estórias sem pé nem cabeça e de interpretações muitas vezes absurdas das passagens bíblicas que escolhiam a esmo*. Era o que eles podiam dar, por isso não os acuso e nem quero expô-los ao ridículo, ainda que possa parecer o contrário. Tratava-se de homens limitados pelas ausências que citei acima (formação, preparo, etc.), que dividiam o tempo com intensas atividades fora da igreja, o que justificaria o péssimo desempenho como ministros – desculpem a franqueza.
Justiça seja feita, até que havia alguns “auxiliares”, “vices”, “cos” e “segundos”. Mas todo mundo sabe que auxiliar-de-fulano, vice-disto, co-daquilo e segundo-de-quem-quer-que-seja nunca resolve e nem manda nada, ainda mais em igreja – ainda mais naquela denominação que possui um dos modelos de liderança mais autoritário, mesquinho e centralizador que conheço. Aí é que reside o perigo neste tipo de liderança pastoral: ao concentarem tanto poder em suas mãos, deixavam escapar pelos vão dos dedos os “poderes” que não podem faltar de jeito nenhum em um homem que se apresentou diante de Deus para apascentar Seu rebanho, quais sejam: o poder de cativar as pessoas; o poder de amá-las de perto; o poder de ouvir e aconselhar; o poder de rir e chorar juntos... O poder de simplesmente pastorear.

___________

Dentre as recordações daquelas interpretações absurdas, lembro-me de um irmão correndo, ou melhor, galopando pela igreja “dominado pelo Espírito Santo”, enquanto o pastor proclamava aos gritos: “Os cavaleiros do Apocalipse estão aqui!” (?!)...

terça-feira, 27 de abril de 2010

A VOZ CONTINUA A MESMA, MAS A PREGAÇÃO...

Paulo diz que um dos requisitos para aquele que almeja o ministério é que "não seja de língua dobre", ou seja, de duas palavras (ARC).
Na dúvida, fique com a IMUTÁVEL Palavra de Deus... esqueça a pregação de quem varia com o tempo!

POR QUE CAEM OS GIGANTES


Esta não é mais uma mensagem de Davi e Golias, não. Nem vou relembrar ou tecer comentário sobre os monstros King Kong ou Godzila.
Quero falar do que observo, do que vejo e penso sobre o triste cenário que se descortina diante de nossos olhos, em termos de liderança evangélica brasileira.
Embora não seja exatamente um expert no assunto, o que vou escrever é, também, fruto do que tenho compartilhado com alguns grupos de líderes dentro e fora da igreja que pastoreio.

Confesso que estou extremamente decepcionado com quase todos os expoentes na liderança evangélica brasileira – principalmente os que dominam a mídia (isso todos podem sentir pelo teor das críticas que tenho postado). Minha decepção é por vê-los prostrados, caídos, de joelhos, abatidos, nocauteados pelas propostas indecentes que o mundo e o Diabo têm lhes oferecido, enquanto parecem não oferecer nenhuma resistência.
Não é de hoje que “gigantes” da liderança evangélica tombam desastrosamente, envolvidos por pecados sexuais e financeiros; corrompidos pela ambição própria de cargos políticos; enredados pelas alianças ecumênicas; sugados por movimentos e modismos estranhos à Palavra; iludidos pela falsa segurança do status quo e muitos outros motivos.
Mas, parece-me que eles não percebem isto! Estão como que anestesiados, insensíveis ao clamor profético de quem ainda não se curvou à Baal! Não ouvem a voz de Deus! Estão “drogados” pelos aplausos das multidões, absortos pelo sucesso e fama, pelo dinheiro e poder! Eles estão caindo, caindo e não percebem o mal que lhes sobrevêm! Alguns serão arrastados para o inferno e não se dão conta de que seus atos abomináveis os abaterão ao mais profundo abismo, pois o rigor do juízo sobre os apóstatas será terrivelmente pior!

Tenho em mente neste momento aqueles homens e mulheres outrora sérios, honestos, piedosos, respeitados e reverenciados por suas pregações e testemunhos de vida. Poderia citar inúmeros nomes, de várias denominações. Alguns bilionários, outros milionários, outros poderosos e influentes, outros famosos e eloqüentes e outros tantos megalomaníacos, metrossexuais ou celebridades instantâneas que fizeram fama usando as prerrogativas e credencias do ministério cristão; que usurparam a glória de Deus utilizando os dons espirituais para vantagens pessoais.
Alguns deles já caíram há muito e nem se deram conta disso! Aos olhos de Deus muitos já foram sentenciados. Como Belsazar, alguns deles já foram “pesados e achados em falta”, resta esperar o momento em que findarão seus “reinados”.
Perdidos em seus devaneios e pecados, muitos deles que caem gradualmente nem percebem a queda. É como se estivessem caindo em slow motion (em câmera lenta), bem devagar até espatifarem no chão com a violência de um meteoro, como Lúcifer, o diabo... Pra nunca mais se levantarem!

Tenho em mente aqueles que se alienaram da Soberania de Deus. Eles mesmos se tornaram deuses – alguns deram crédito à doutrina do endeusamento humano. Eles amaram os títulos, as patentes e se tornaram vítimas de suas posições de apóstolos, missionários, bispos, etc. Todos eles certamente cairão mesmo, e sempre que se acharem intocáveis, inalcançáveis dentro de seus carros blindados, de seus jatos luxuosos, de suas mansões cercadas e de seus seguranças que não os asseguram de nada... Nada mesmo! O próprio Deus os alcançaria, ainda que fizessem suas casas entre as estrelas!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

TWITTANDO... 2

Parece pouco, mas com 140 caracteres dá pra fazer tanta coisa! Olha só:

juliosevero Luiz Mott no Programa do Jô: a propaganda pró-sodomia da Globo continua: Luiz Mott no Programa do Jô: a propaganda... http://bit.ly/cynPzI

 Prefeitura do Rio proíbe "pulseiras do sexo" e bonés em escolas públicas http://www.folha.com.br/ct721155

Você gostaria de concorrer a "meia bolsa de estudos" no curso de apologética on-line? Mande um email agora para: cursos@cacp.org.br

VOANDO NA MAIONESE


A PRESENTE FOTO É UMA REPRESENTAÇÃO DE COMO SERÃO OS FUTUROS ESTACIONAMENTOS DAS IGREJAS EVANGÉLICAS SE A INEXORÁVEL "SINDROME DE ÍCARO" CONTINUAR AFETANDO NOSSA "HUMILDE" LIDERANÇA!


Li a matéria da revista Cristianismo Hoje entitulada "PASTORES VOADORES" e concluí que quando penso que já é o fundo do poço para a igreja evangélica brasileira, vem alguns representantes da banda podre da liderança gospel atual e cava mais um pouco! Eles já nem viajam, agora voam (à jato) na maionese. Leia o que diz a introdução da matéria:

"Dizem que um homem pode ser medido pela grandiosidade dos seus sonhos. Se é mesmo assim, um seleto grupo de ministros do Evangelho anda sonhando alto – literalmente. Desde o ano passado, diversos pastores brasileiros andam cruzando os céus em aviões próprios, um luxo antes somente reservado a altos executivos, atletas milionários e sheiks do petróleo. A justificativa para as aquisições, algumas na faixa das dezenas de milhões de dólares, é quase sempre a mesma: a necessidade de maior autonomia e disponibilidade para realizar a obra de Deus, o que, no caso dos grandes líderes, demanda constantes deslocamentos pelo país e exterior a fim de dar conta de pregações e participações em palestras e eventos de todo tipo. Eles realmente estão voando alto."

Bem, de início quero citar que não pode ser deixada de lado a observação de que trata-se de pessoas que só podem ser comparadas mesmo a "altos executivos", "atletas milionários" e "sheiks do petróleo". Logo, ficará mesmo difícil fazer alguma conexão entre eles e Jesus, ou os apóstolos ou e entre qualquer homem e mulher de Deus que marcaram (e marcam)  a história da Igreja não com seus mimos milionários, mas com sua fé e testemunho. Aliás, tanto os homens e mulheres que marcaram a Igreja no passado e marcam no presenta, são anônimos e pobres, porém, fazem muito mais pelo Evangelho sem jatinhos e sem milhões, do que estes saqueadores fazem com suas extravagâncias!
Acho que a farra do boi destes homens que em nada representam o Evangelho só vai acabar quando os órgãos superiores de justiçá e de investigação começarem a vasculhar suas vidas, contabilidades e manobras para driblar o fisco, das quais se utilizam para tirar vantagens em nome da fé. Fica aqui, inclusive, meu apelo aos irmãos que acessam este Blog: NÃO ASSISTAM SEUS PROGRAMAS, NÃO CONTRIBUAM COM SEUS MINISTÉRIOS E NÃO PARTICIPEM DE SEUS EVENTOS! Tudo isto que promovem fazem com que se tornem mais ricos e mais arrogantes - alguns deles estão tão agressivos e insolentes que começaram a xingar de "bandidos" e "satanistas" qualquer pessoa que fale, critique ou escreva sobre suas ações perversas! - Aqui faço questão de comentar que tudo o que estes homens falam ou deixam de falar não acrescenta e nem subtrai nada... O que eles dizem e fazem não refletem a Bíblia, nem a vontade de Deus, logo, suas vãs palavras não me afetam!

Outro comentário que não posso deixar passar em branco é que o que eles estão fazendo ao gastar fortunas na aquisição de seus brinquedinhos de luxo e esnobando poder político, etc. Isto não representa nada diante da grande necessidade que a Igreja tem em termos de avanço em termos missionários, por exemplo. O que eles fazem - e fazem muito bem - é muito barulho inútil em seus congressos de pseudo avivamento, nos quais o muito que se pode constatar são gritos, histerias e muita pompa de crentes metidos a besta!
Aaté mesmo pequeninas congregações engajadas em Missões, as Juntas e Agências missionárias fariam infinitamente mais pela propagação do Evangelho em um ano, do que eles fariam em dez, com o dinheiro que eles investem nas suas futilidades e à bordo de suas aeronaves, disto estou certo. Digo isto por saber que há muitos projetos missionários parados e muitos missionários impedidos de servirem no campo por falta de alguns milhares de reais, enquanto eles "torram" milhões para se mostrarem, se exibirem perante a comunidade cristã e não cristã. Se fôssemos comparar o trabalho missionário na África e Ásia, por exemplo, aos seus programas de televisão e seus eventos de entretenimento, chegaríamos facilmente à conclusão de que suas "brincadeirinhas" não contribuem em quase nada para a divulgação do Evangelho. Seus eventos para multidões são meras desculpas para divertir crentes que desconhecem a real necessidade da Igreja atual, que com certeza não é nem jatinho, nem pastor milionário... - pr Aécio

-------------------------------
PRECISA FICAR BEM CLARO PARA A OPINIÃO PÚBLICA QUE A ESAMAGADORA MAIORIA DOS MINISTROS EVANGÉLICOS NÃO COMPARTILHAM, NÃO COMPACTUAM E NEM CONCORDAM COM O QUE OS MAGNATAS DA FÉ FALAM E FAZEM!

domingo, 25 de abril de 2010

FILOSOFRASEANDO - 13


"A grande maioria dos programas evangélicos de televisão atuais, onde se propagam teologias centradas em prosperidade material é um amontoado de lixo, fábrica de estrume!" - Pr Aécio

AGENDA IBERO - DE 25/04 A 02/05 DE 2010

Como sempre uma agenda "tudo de bom" na Ibero. Nesta semana quem vai impactar o final de semana é o Grupo de Jovens no culto mensal com temática evangelística - com direito ao grupo de Samba Gospel "Sem preguiça Pra Jesus"! Quem perder vai ficar com cara de pão com ovo!

sábado, 24 de abril de 2010

QUE JESUS É O TEU?


Esta é mais uma daquelas maravilhosas matérias (leia na íntegra) que são encontradas no site do CACP. Aqui a discussão sobre a variedade de crenças em torno do nome de Jesus que impregna e corrompe o cristianismo vem à baila. É muito importante o leitor prestar atenção, pois aqui no Brasil tem muita gente confundindo Jesus com Genésio!

A "unidade cristã"

Com muita freqüência, frases parecidas com "nós teremos comunhão com qualquer um que confessar o nome de Cristo", estão sensivelmente impregnadas de camuflagens ecumênicas. O medo de destruir a unidade domina os que levam a sério este tipo de propaganda antibíblica, até mesmo ao ponto de desencorajar qualquer menor interesse em lutar pela fé. Surpreendentemente, "a unidade cristã" agora inclui a colaboração para o bem moral da sociedade com qualquer seita "que confessa o nome de Jesus."

"Jesus", o irmão de Lúcifer

Os ensinamentos heréticos sobre Jesus incluem todo tipo inimaginável de idéias sem base bíblica. O "Jesus Cristo" dos mórmons, por exemplo, não poderia estar mais longe do Jesus da Bíblia. O Jesus inventado por Joseph Smith, que a seguir inspirou o nome de sua igreja, é o primeiro filho de Elohim, tal como todos os humanos, anjos e demônios são filhos espirituais de Elohim. Este Jesus mórmon se tornou carne através de relações físicas entre Elohim (Deus, o Pai, o qual tinha um corpo físico) e a virgem Maria. O Jesus mórmon é meio-irmão de Lúcifer. Ele veio à terra para se tornar um deus. Sua morte sacrificial dará imortalidade para qualquer criatura (incluindo animais) na ressurreição. No entanto, se uma certa criatura, individualmente, vai passar a sua eternidade no inferno ou em um dos três céus, isto fica por conta de seu comportamento (incluindo o comportamento dos animais).

"Jesus", uma idéia espiritual

O Jesus Cristo das seitas da ciência da mente (Ciência Cristã, Ciência Religiosa, Escola Unitária do Cristianismo, etc.) não é diferente de qualquer outro ser humano. "Cristo" é uma idéia espiritual de Deus e não uma pessoa. Jesus nem sofreu nem morreu pelos pecados da humanidade, porque o pecado não existe. Ao invés disto, ele ajudou a humanidade a desacreditar que o pecado e a morte são fatos. Esta é a "salvação" ensinada pela tal Ciência Cristã.

"Jesus ", o arcanjo Miguel

As Testemunhas de Jeová também amam a Jesus, mas não o Jesus da Bíblia. Antes de nascer nesta terra, Jesus era Miguel, o Arcanjo. Ele é um deus, mas não o Deus Jeová. Quando o Jesus deles se tornou um homem, parou então de ser um deus. Não houve ressurreição física do Jesus dos Testemunhas de Jeová; Jeová suscitou o seu corpo espiritual, escondeu os seus restos mortais, e agora, novamente, Jesus existe como um anjo chamado Miguel. A Bíblia promete que, ao morrer um crente em nosso Senhor e Salvador, a pessoa imediatamente estará com Jesus (2 Co 5.8; Fp 1.21-23). Com o Jesus deles, no entanto, somente 144.000 Testemunhas de Jeová terão este privilégio – mas não depois da morte, porque eles são aniquilados quando morrem. Ou seja, eles gastam um período indefinido em um estado inativo e inconsciente; de fato deixam de existir. Minha comunhão com Jesus bíblico, no entanto, é inquebrável e eterna.

"Jesus", ainda preso numa cruz

Os católicos romanos também amam a Jesus. Eu também o amei da mesma forma durante vinte e poucos anos de minha vida, mas ele era muito diferente do Jesus que eu conheço e amo agora. Algumas vezes ele era apenas um bebê ou, no máximo, um garoto protegido pela sua mãe. Quando queria a sua ajuda eu me assegurava rezando primeiro para sua mãe. O Jesus para quem eu oro hoje já deixou de ser um bebê por quase 2000 anos. O Jesus que eu amava como católico morava corporalmente em uma pequena caixa, parecida com um tabernáculo que ficava no altar de nossa igreja, na forma de pequenas hóstias brancas, enquanto que, simultaneamente, morava em milhões de hóstias ao redor do mundo. Meu Jesus, na verdade, é o Filho de Deus ressuscitado corporalmente; Ele não habita em objetos inanimados.
O Jesus dos católicos romanos que eu conhecia era o Cristo do crucifixo, com seu corpo continuamente dependurado na cruz, simbolizando, de forma apropriada, o sacrifício repetido perpetuamente na missa e a Sua obra de salvação incompleta. Aproximadamente há dois milênios, o Jesus da Bíblia pagou totalmente a dívida dos meus pecados. Ele não necessita mais dos sete sacramentos, da liturgia, do sacerdócio, do papado, da intercessão de Sua mãe, das indulgências, das orações pelos mortos, do purgatório, etc. para ajudar a salvar alguém. Os católicos romanos dizem que amam a Jesus, mesmo quando se chamam de católicos carismáticos, católicos "evangélicos", ou católicos renascidos, mas na verdade eles amam um Jesus que não é o Jesus bíblico. Ele é "um outro Jesus".

"Jesus", o bilionário

Até mesmo alguns que se dizem evangélicos promovem um Jesus diferente. Os chamados pregadores do movimento da fé e da prosperidade promovem um Jesus que foi materialmente próspero. De acordo com o evangelista John Avanzini, cujas roupas chiques refletem o seu ensino, Jesus vestia roupas de marca (uma referência à sua capa sem costura) semelhantes às vestidas por reis e mercadores ricos. Usando uma argumentação distorcida, um pregador do sucesso chamado Robert Tilton declarava que ser pobre é pecado, e já que Jesus não tinha pecado, então, obviamente, ele devia ter sido extremamente rico. O pregador da confissão positiva Fred Price explica que dirige um Rolls Royce simplesmente porque está seguindo os passos de Jesus. Oral Roberts sustenta a idéia de que, pelo fato de terem tido um tesoureiro (Judas), Jesus e Seus discípulos deviam ter muito dinheiro.

O "Jesus" do movimento da fé e das igrejas psicologizadas

Além da pregação sobre um Cristo que era materialmente rico, muitos pregadores do movimento da fé, tais como Kenneth Hagin e Kenneth Copeland, proclamam um Jesus que desceu ao inferno e foi torturado por Satanás a fim de completar a expiação pelos pecados dos homens. Este não é o Jesus que eu conheço e amo.

O Jesus de Tony Campolo habita em todas as pessoas. O televangelista Robert Schuller apresenta um Jesus que morreu na cruz para nos assegurar uma auto-estima positiva. Para apoiar sua tese sobre Jesus, psicólogos cristãos e numerosos pregadores evangélicos dizem que Sua morte na cruz prova o nosso valor infinito para com Deus e que isto é a base para nosso valor pessoal. Não somente existe uma variedade enorme de "jesuses" que promovem o ego humano hoje em dia, como também estamos ouvindo em nossas "igrejas" psicologizadas que a verdade sobre Jesus pode não ser tão importante para o nosso bem psicológico do que nossa própria percepção sobre Ele. Esta é a base para o ensino atual do integracionista psicoespiritual Neil Anderson e outros que promovem técnicas não-bíblicas de cura interior. Eles dizem que nós devemos perdoar Jesus pelas situações passadas, nas quais nós sentimos que Ele nos desapontou ou nos feriu emocionalmente. Mas, qual Jesus?

sexta-feira, 23 de abril de 2010

COMO SE NÃO BASTASSE NOSSO PRÓPRIO LIXO...


Como se não bastassem os saqueadores e vendedores de ilusões brasileiros, ainda temos que suportar os comerciantes da fé tipo importação. Meus Deus! Me ajude de novo!... É muito lixo que vem do exterior para “botar pilha” no já tão achincalhado cenário de pregadores em nossas terras. É cada um pior do que o outro! Onde vamos parar!
Hoje as pessoas escolhem se querem ser enganadas em sua língua natal, ou se querem ser saqueadas em “línguas estranhas” com direito a intérprete!
Desde quando preciso fazer propósito de ofertar novecentos, mil reais ou qualquer outro valor para ser abençoado?! Onde está isto na Bíblia? Só sendo muito tapado para acreditar nestas besteiras?

Toda pessoa sensata e com o mínimo de inteligência pode encontrar na Bíblia que para ser abençoada não precisa seguir formulinhas ditadas, inventadas por homens interesseiros na autopromoção. Sim, eles até falam da glória de Deus, mas querem mesmo é glória para si!
Tenho pregado sobre prosperidade sem atalhos, sem barganha com Deus e sem o contorcionismo característico que aqueles pregadores fazem para garimpar na Bíblia passagens e versículos totalmente fora do contexto, aplicando-os de modo a dar um aspecto de veracidade às suas mentiras. Para mim, estas porcarias que chamam de propósito com Deus soam mais como uma espécie de atalho para alcançar o que só é possível se nos dispormos a viver reta e justamente diante de Deus. Eis o “X” da questão! A gente mata a charada agora, quer ver: De um lado temos o pregador que quer ficar rico, poderoso e famoso, do outro, pessoas que querem tudo resolvido num passe de mágicas! Então, entre “pir-lim-pim-pins!” e“alakazans!”, somados ao “em nome de Jesus”, mais um sacrificiozinho quantificado, dá a equação certinha: Está abençoado... É engano pra mais de metro – como dizem os mineiros! Fácil, não?! Não interessa se o sujeito é adúltero, sonegador, ladrão, contraventor, traficante, idólatra, etc. Basta seguir a formulinha e a mágica da benção vai se realizar! Vai nessa...

Em minhas pregações tenho procurado mostrar algumas verdades que tanto os pregadores de araque conterrâneos, quanto os pregadores da prosperidade made in USA nem ousam comentar para não perderem a clientela:

1 – Prosperidade na Bíblia não tem nada a ver com a simples aquisição e retenção de bens materiais, saúde e status. Está muito mais relacionada a um estilo de vida temente e obediente a Deus, que resulta em satisfação, paz e plenitude interior. Isto é tão contraditório que não poucas vezes conhecemos situações em que a desgraça para muitas famílias começa exatamente quando a riqueza chega. Escutei a frase de um pregador norte americano que dizia algo assim “se alguém diz que dinheiro não traz felicidade, é porque nunca teve”... Este pregadorzinho precisa se converter!

2 – Os púlpitos dos pregadores da prosperidade são os únicos lugares em que encontramos ênfase demasiada em riquezas. Jamais encontraremos isso na Bíblia. Procure no Antigo e no Novo Testamento alguma passagem que afirme que todos os filhos de Deus, os crentes, ficariam ricos, ou não sofreriam, ou não passariam por dificuldades seja elas quais forem. Quando muito, o que a gente precisa é fazer um contorcionismo imenso para emendar um versículo aqui, outro ali para fundamentar teorias de promessas de sucesso financeiro – tudo muito absurdo e desconexo.

3 – Afirmar que uma pessoa é abençoada por que possui muitos bens é o mesmo que dizer que a água do mar mata a sede só porque também é água! Muitos milionários são miseráveis, infelizes e desgraçados – inclusive muitos crentes! Muitos podem até ter riquezas, mas não possuir a fidelidade do cônjuge; outros podem ter bens, mas não ter a salvação; outros ainda possuem vida regalada, mas são viciados e oprimidos; etc.

4 – Entendo que os bens materiais podem ser dons de Deus, visto que tudo é d’Ele. Porém, nenhuma pessoa pode exigir ou determinar isto ou aquilo em matéria de riquezas, por exemplo – tudo o que podemos fazer é crer e orar, exigir ou determinar nunca. Quando Ele abençoa Seus servos desta forma é porque há propósitos bem definidos, visto que as riquezas segundo Deus são um meio, não um fim em si mesmas. Nenhum cristão deve desejar riquezas se não quiser consagrá-las inteiramente ao Senhor para que não caiam em “tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína” (I Tm 6.9).

5 – Campanhas, correntes e outras modalidades litúrgicas que carregam a pretensão de tornar as pessoas prósperas são o maior 171 da fé que vejo praticado em muitas igrejas! Conheço pessoas que há mais de vinte anos participam destas falcatruas e até hoje vivem na pindaíba – Deus tem preferidos e preteridos?! Tais correntes e campanhas são uma obscenidade, uma violência contra a soberania de Deus!

6 – A primeira pessoa que quis fazer negociata no céu virou o diabo. O crente precisa tomar cuidado para que sua volúpia por riqueza não o transforme num capeta – mais uma vez não resisti o trocadilho! Barganhas do tipo “Deus me faz próspero para que eu abençoe Tua obra” é conversa fiada! Muita gente é extremamente fiel em oferta e dizimar enquanto ganha salário mínimo, mas quando vê dinheirão na mão... Ai, ai... Já vi cada coisa!

Se restou alguma dúvida, quero convidar o amado leitor para saborear aquilo que para mim é a síntese da prosperidade plena. É Salmo 128.1: “Como é feliz aquele quem teme ao Senhor, quem anda nos seus caminhos!” (NVI) – qualquer pregação que vá além disto no mínimo insensata! - pr Aécio

----------------------

P.S. 1: Em resposta a um senhor reconhecidamente "sábio", "humilde", "sereno", "modesto", "moderado" e "generoso" da TV quero pedir aos leitores que julguem esta e todas as postagens que publicamos à luz das Escrituras (e de bom senso). Aí sim, devem compará-las para saber quem é picareta, caluniador, levantador de falso testemunho, fofoqueiro, falador de bobagem, medíocre, invejoso, crítico que não faz nada no meio do povo de Deus, bandido ou fazedor de intriga (estes adjetivos foram emitidos pelo "amoroso" senhor em rede nacional, para todos aqueles que discordam ou criticam sua teologia sensacionalista e pífia - muito difrente de alguns anos atrás!).

P.S. 2: Sei que muita gente pode até ser mal intencionada ao usar as ferramentas de mídia, internet, etc., mas depois de ouvir a “bombaça” que não passou de um traquezinho tive a certeza de que eles estão começando a ficar incomodados, depois vão ficar apavorados e então... Tudo virá à tona. É uma questão de tempo.

P.S. 3: Caso algum leitor tenha dúvidas sobre o que lê em nosso Blog, tenha a liberdade de nos escrever, de visitar-nos em nossa igreja ou de tomar um café com a gente (um de cada vez, por favor!). Se os grandões metidos a besta da mídia tem alguma coisa pra esconder e nós estamos “cavucando” é só se emendarem. No meu caso, a única coisa que tenho vontade de esconder de vez em quando é a cara, por saber que pastores e denominações inteiras, estão patrocinando os maiores vexames na tão curta história da igreja evangélica brasileira, e ainda querem posar de “ministros do Evangelho”.. Ai, ai... Talvez um dia foram, hoje são ministros de si mesmos ou de suas denominações.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

SE O TEU JATINHO ESCANDALIZA TEU IRMÃO ATIRA-O PARA LONGE DE TI


É claro que ninguém vai jogar um jatinho fora, né meu?! Dá pra vender e dar o dinheiro aos pobres, por exemplo!
Está virando mania esta coisa megalomaníaca dos pastores pop adquirirem mimos extravagantes – é por isto que me enojo e cada vez mais não recomendo nenhum programa deles ou produto de suas fábricas de utopias, sonhos e quimeras! Daqui a pouco a gente vai ter de agüentar estes homens construindo Spas particulares com a desculpa de que precisam de um lugar para desestressar – da mesma forma que convencem a opinião de seus “súditos” afirmando com a maior cara-de-pau que precisam de um jatinho para facilitar a locomoção... NOTA DE REPÚDIO: O dinheiro que investem em seus brinquedinhos de meninos mimados facilitaria a vida de milhares de missionários, o que seria muito mais útil do que seus programas fúteis!
Se quiserem outra sugestão, existe um bocado de crentes pobres sem uma casa pra morar, enquanto os bacaninhas vão metendo a mão em doações, dízimos, ofertas e outras fontes de arrecadações, além daquelas manobras pseudo abençoadoras que podem chegar a milhares de reais!

Já escrevi que não iria ficar quieto e não vou mesmo. Se o senhor Silas tem uma metralhadora giratória é problema dele, que faça bom uso. Se o Waldomiro chama todo mundo pra cima dele, que continue babando pelos cantos da boca. Se os bichinhos de estimação do mister Macedo disserem que é “encosto”, pouco me importo. Se o senhor Romildo faz que não sabe de nada, não estou nem aí. Se o onipresente, onisciente e onipotente Terra Nova vai dizer que preciso de regressão espiritual, que engula seu esoterismo. O que escrevi sobre minhas últimas decisões tá valendo! O máximo que eles podem fazer é ameaçar disto ou daquilo – de repente até cumprir suas ameaças. Eu faço orações e os coloco diante do Deus todo poderoso. Este sim julga segundo a reta justiça! Ele, o Senhor, sabe quem é joio e quem é trigo; quem é pastor e quem é lobo; quem é ministro e quem é mercenário. Ele sabe...
A única maneira de secar a fonte destes homens e mulheres que estão jogando a Palavra de Deus nas valas comuns, abertas pelos críticos ímpios de plantão, é o povo de Deus abrir os olhos de uma vez por todas e enxergar com o discernimento do Espírito tudo o que eles fazem e comparar com as Escrituras. É preciso parar com a “pastorlatria”, “apostolatria”, “missionariolatria” e todas as outras “latrias” que está tornando a igreja evangélica brasileira numa imensa fábrica de semideuses!

A gente precisa parar com esta ingenuidade “crentesca” que facilita, possibilita e consolidada uma geração de líderes espertos feito víboras e, antes que consigam deixar outra geração de víboras de herança para a próxima geração, precisamos como Igreja dar um basta nisto!
Seria interessante que ninguém fosse assistir seus shows; que não comprassem seus produtos e que não assistissem seus programas. Seria mais interessante ainda se as lideranças das igrejas organizassem eventos e não os convidassem. Que sobrassem para eles apenas os quintais de suas denominações empresariais e que se contentem apenas com a audiência de seus seguidores fanáticos!

Abaixo os marajás da fé donos de jatinhos particulares e demais mimos desnecessários para o bom desempenho do ministério sagrado! Abaixo os exibicionistas que conseguem manipular a opinião de legiões de crentes de boa fé! Abaixo os que transformaram a pregação da Bíblia em mercadoria em liquidação! Abaixo os mágicos da fé que hipnotizam multidões com seus ilusionismos disfarçados de verdade! Que o Senhor os repreenda... – pr Aécio

quarta-feira, 21 de abril de 2010

MEU DIA DE DECISÃO


Passei pela Av. Interlagos no exato momento em que uma horda de adeptos da IURD causavam o alvoroço que quase parou aquela região de São Paulo. Vi aquele povo e me entristeci em saber que aqueles bispos sinistros conseguem arrebanhar tanta gente mesmo usando das mais baixas artimanhas de manipulação da Bíblia.
Me enraiveci ao ver aquele fanatismo estampado nas camisetas, nos uniformes, nas bandeiras e placas com dizeres sobre o nome que levava o evento: "O Dia da Decisão".
Nada contra grandes eventos evangélicos, desde que sejam para promover o Evangelho, a Bíblia. Aliás, para mim mesmo pouco importam estes evento gigantescos se eles não expressam o cristianismo puro e simples. Acho que eventos com estes não passam de aglomerados de pessoas que estão ali por causa dos artistas, do interesse desesperado por milagres e por muitas outras coisas quem nem chegam perto do arrependimento e da conversão.

Outra coisa que precisa ficar muito clara e que todo mundo sabe, é que há muito tempo a Igreja Universal vem se distaciando das verdades fundamentais da Palavra de Deus e, na minha opinião, já nem deveria mais ser considerada uma igreja evangélica - se alguém ficou ofendido, sinto muito, mas chega de hipocrisia!
Já falei com alguns teólogos apologistas que a impressão que te tenho é todos tem medo de mexer com a "gigante do ramo" do evangelho cosmético. Parece que ninguém tem coragem de confrontar de modo mais incisivo e contundente este império que transtornou, confundiu, deturpou, escandalizou a Igreja do Senhor, além de conseguir a façanha de em três décadas produzir escândalos que outras denominações em 100, 200 anos não produziram.
Ainda há uma agravante, a Universal é sectarista, arrogante e não está diposta a dialogar com os seguimentos da igreja que discordam de sua teologia "macediana". Além disto, mesmo pregando um evangelho particular se acha acima do bem e do mal, por ter um poder de mídia que só perde para a Globo - o que explica, inclusive, a presença de muitos artistas do setor gospel por lá que só pensam em dinheiro e fama, independente se o evento do qual participam é para a Glória de Deus ou não. Por estas e outras é que não compro nenhum CD ou DVD da maioria dos artistas evangélicos desta estirpe e não aconselho a niguém comprar, visto que são oriundos de gente cuja inspiração vem do cifrão, não do coração.

Pode ser que seja odiado pelo que vou escrever agora, mas hoje foi meu dia "D", o dia de muitas decisões. Eis algumas delas:
1 - Decido que jamais abrirei mão da pregação da Palavra de Deus e que farei desta pregação a antítese do que é pregado pela Universal e igrejas afins;
2 - Decido que, se preciso for, morrerei defendendo a Igreja do Senhor dos mercadejadores que saqueiam, ludibriam e manipulam o rebanho de Deus;
3 - Decido que não compactuo da fé que distancia as pessoas da pregação simples e sem adições de patuás, adereços e recursos que se assemelham à práticas idolátricas e místicas;
4 - Decido que combaterei veementemente cada pregação, publicação e tudo o que for produzido por esta ala supostamente evangélica;
5 - Decido que toda oportunidade que tiver será dedicada a esclarecer as pessoas dos riscos de se abraçar uma pregação que não traduz a vontade de Deus para Sua Igreja na face da Terra;
6 - Decido que continuarei a orar para que Deus levante um exército de homens e mulheres que sejam instrumentos para um avivamento que traga Seu povo à centralidade da Palavra. Só assim, as pessoas realmente conhecerão a verdade, e a verdade os libertará! -  pr Aécio

Fofoca: Esse “vírus” pega!


É possível que todas as pessoas que lerão esta postagem já tenham sido alvos de alguma fofoca – arrisco em dizer que esta poderá cair nas mãos de pelo menos um fofoqueiro (caso isto venha a acontecer, convido-o a consagrar sua língua ao Senhor Jesus).

No meu ponto de vista, o fofoqueiro é um doente (uma espécie de maníaco). Não há um adjetivo mais adequado para qualificar uma pessoa que usa seu tempo inutilmente. Se não for um doente o que seria? Um louco? Um complexado? Um desocupado? Um servo do “chifrudo”? Não sei, não. Mesmo assim, continuo achando que também é uma doença! Melhor: tenho certeza que é tudo aquilo, somado a uma doença muito grave, um tipo de câncer que se espalha e se enraíza onde quer se instale (II Tm 2.16 e 17). Muita gente boa sofre por causa da fofoca. Sofre de raiva; de insônia; de angústia; de mágoa; de revolta; de desconfiança... Tudo isso mostra que é uma doença contagiosa e degenerativa! Contagiosa, porque mesmo que a gente tente não dar muito crédito, esse “vírus” acaba “grudando” até na nossa própria consciência, quando somos alvo desta desventura. Por exemplo, quando uma pessoa é alvo de fofocas, muitas vezes fica tão confusa que chega a perder horas tentando encontrar alguma coisas que o culpe e justifique o falatório contra si. Degenerativa, porque denigre o caráter das vítimas e, muitas vezes, os leva a crises profundas e a danos irreparáveis.

Existem vários tipos de fofocas. Um vasto cardápio de encher os olhos (ou a língua) de qualquer fofoqueiro. Vou relacionar os que me vierem à memória:

- A fofoca social: aquela que fofoqueiro geralmente solta como quem tem intimidade com a vítima – Antes ou depois de soltar o verbo diz: “Eu já aconselhei o fulano a não fazer isto ou aquilo.” – Detalhe: ninguém perguntou.
- A fofoca espiritual: Geralmente a vítima aparece num pedido de oração – “Irmãos, vamos orar pelo fulano que não sabe o que fazer com a mulher.” – Detalhe: pode ser acompanhado de lágrimas (de crocodilo).
- A fofoca em família: Tá liberado falar de todo mundo e do mundo todo, desde que as vítimas não estejam no almoço! – Detalhe: No próximo almoço ninguém vai faltar só para não falarem dele.
- A fofoca do “puxa-saco” (desculpem a grosseria): – Muito comum em meios onde se pode conseguir uma promoção – Detalhe: O autor sempre destaca que não está querendo se promover.
- A fofoca “inocente”: Este tipo de fofoca só não engana a Deus – Detalhe: Surge com um falso pieguismo e uma falsa postura de vítima.
- A fofoca “eletrônica”: Quem gosta da coisa só contava com o telefone fixo, agora usa celular e internet – Detalhe: “Não dá para contar pessoalmente...”, diz o autor.
- A fofoca “furo de reportagem”: Contada com ares de “Jornal Nacional” – Detalhe: Já é a centésima pessoa a ouvir, mas o autor jura que só ele sabe.
- A fofoca dissimulada: Tão insinuante e tão convincente que nem precisa citar dados – Detalhe: Ao mesmo tempo sutil e minuciosa, de tal forma que a gente consegue descobrir quem é o alvo, sem que seu nome seja citado na conversa.

Diante de tudo isto, o que fazer? Vacine-se com a promessa do Salmo 31.20: “Tu os esconderás, no secreto da tua presença, das intrigas dos homens; na tua habitação ocultá-los-às das línguas acusadoras.” - pr Aécio

--------------
MENSAGEM PUBLICADA NO BOLETIM DA IGREJA CRISTÃ IBERO-AMERICANA

terça-feira, 20 de abril de 2010

TWITTANDO... 1



Nesta seção vamos publicar algumas "pérolas" que o pessoal manda no Twitter... Todo mundo enquadrado em 140 caracteres e fazendo malabarismos pra dizer e "desdizer"... Tem cada coisa! Olha só:

IberoSampa Ô evangelhozinho fajuta este dos neopentecostais! É sal, é rosa, é um pedaço de pano; é um saco sem fundo, é um monte de engano... Sacou?!

Mosaico_Cristao Qual o lugar mais inusitado que vc já pregou sobre Deus?

juliosevero Pepsi acusada de financiar doutrinas religiosas gays: Pepsi acusada de financiar doutrinas religiosas gaysPLANO, T... http://bit.ly/aaXXLI

QUAL A MINHA MISSÃO EM MISSÕES?

“Vamos precisar de todo mundo...” é o que diz a letra da música. Isto é o que vou usar para falar sobre a falta de conscientização de que Missões é responsabilidade de todo cristão, não de uma parte da Igreja, de uma congregação, de um departamento ou de uma pessoa.
Como lido com este tema e circulo no meio missionário há duas décadas, posso falar com propriedade e tranqüilidade sobre o que incomoda principalmente aos pastores e demais líderes evangélicos que não estão nem aí para Missões.
Todo cristão desde os primeiros passos na fé já deveria ser treinado e ensinado de que precisa, de alguma forma, se envolver com os temas e as práticas missionárias. O correto é que cada crente descubra o mais cedo possível, ainda nos primeiros passos da fé, qual a sua parte no que diz respeito à proclamação do Evangelho.
Ao longo destes anos tenho pregado para diversos públicos de crentes e, após a pregação, volto para casa com a mórbida certeza de que nada do que preguei fez a mínima diferença para a esmagadora maioria daquelas pessoas. Quando muito, um ou outro preencherá um cupom comprometendo-se em interceder por missionários; um ou outro sentirá o desejo de contribuir para alguma causa e, numa probabilidade infinitamente remota, algum irmão ou irmão mostrará interesse em assumir que tem ou sente um chamado – minha experiência tem demonstrado que em alguns destes casos todas estas coisas não passam de romantismo e falsas sensações.
Acho até que as conferências, simpósios, workshops e qualquer outro evento com temáticas missionárias não são tão atraentes e eficientes em razão de batermos de frente com uma mentalidade, uma cultura totalmente apática quanto as necessidade dos povos que ainda não foram alcançados, ou onde a Igreja carece de reforço para cumprir a tarefa de evangelização.

É preciso haver uma conversão, uma mudança de mente nos crentes atuais, visto que há pouco ou nenhum interesse pela matéria! Aliás, quando alguns se interessam por Missões a gente até desconfia dependendo de onde vem este interesse. Existem igrejas em minha região, por exemplo, em que pastores promovem eventos “missionários” para arrecadar dinheiro para construção e reforma de templos! Num dos casos mais recentes, sem saber (talvez até hoje não saiba!), um missionário conhecido nem imaginava que seu testemunho de campo, as demonstrações do trabalho que realizou na África e sua pregação seriam usados para sensibilizar as pessoas a ofertarem para beneficiar única e exclusivamente a igreja local! Na mesma região conheço um caso – um dos mais graves – em que usaram o dinheiro que deveria ser destinado para para Missões para financiamento de imóvel! Lamentavelmente, enquanto as lideranças evangélicas não converterem seus corações para Missões isto vai continuar acontecendo.

Em resumo, depois de todo este tempo viajando, convivendo, ministrando e mobilizando em favor de Missões chego à conclusão que tenho dado murro em ponta de faca. Sinto que tenho batido em ferro frio e gasto muito do meu tempo quase que inutilmente em razão de convivermos com uma geração cristã que não tem a coragem nem a disposição de fazer uma simples pergunta para Deus em oração: “Qual a minha missão em Missões?”. Ele certamente responderá, então, todo aquele que ouvir Sua voz, não se contentará em ser só “membro de banco” ou contribuir com uma “ofertinha” em resposta aos apelos missionários!
Quando cada cristão desejar descobrir qual a sua missão em Missões, certamente teremos o maior e mais vibrante avivamento de todos os tempos na Igreja, pois deixaremos de ser meros espectadores de cultos e caçadores de bênçãos! Seremos todos missionários, intercessores e mantenedores engajados na Grande Comissão de Mateus 28.19! - pr Aécio

domingo, 18 de abril de 2010

AGENDA IBERO - 19 À 25 DE ABRIL DE 2010

Nesta semana teremos culto no feriado (quarta-feira), ótima oportunidade para quem trabalha ou estuda e não tem tempo de congregar!

video

sábado, 17 de abril de 2010

ALGUMAS LEMBRANÇAS E EXPERIÊNCIAS DE UM TUPINIQUIM CEARENCE...

...QUE SÓ QUER SER FELIZ NO NÃO TÃO MARAVILHOSO, MAS MESMO ASSIM ADORÁVEL UNIVERSO EVANGÉLICO! - TERCEIRO CAPÍTULO

Parece que foi numa tirinha do Snoopy que li a frase “Adoro a humanidade, só não gosto dos humanos!”. Mas tenho certeza que a próxima frase é do Ghandi: “De fato, não há nada de errado no cristianismo. O problema são vocês, cristãos.”
Amo os crentes, tenho muito medo do que alguns deles são capazes de fazer! – esta é minha.
Muita gente está fora das igrejas por causa da falta de sensatez e compaixão de alguns “irmãos”. Arrisco em dizer que muita gente não pisa em igrejas evangélicas hoje em dia por terem sido feridas, humilhadas por palavras ou atitudes que as expulsaram do meio.
Crentes ciumentos, maldizentes, vingativos, fofoqueiros e grosseiros são o que não faltam em nossas igrejas. Isso causa um tremendo mal estar principalmente para quem está chegando. Mas nem mesmo as pessoas mais experientes na fé resistem às peripécias (entenda-se contendas, litígios e outras coisas não menos assustadoras) que acontecem freqüentemente em muitas de nossas incomuns comunidades.
Para ser justo, sei que isso não fica só na esfera dos crentes comuns, medianos. Há também muitos pastores, obreiros e demais líderes extremamente grosseiros no trato com as pessoas, que gostam de ofender, de tirar proveito de suas posições para humilhar os outros, de tripudiar sobre aqueles de quem não gostam, de dissimular quando achar necessário, etc.

A primeira, das muitas experiências decepcionantes de ser tratado de maneira hostil por algumas pessoas na igreja se deu quando ainda era um infante na fé, não tinha nem um ano de conversão. A brutalidade empregada para me humilhar no episódio que vou relatar deixou-me tão escandalizado e amedrontado, que naquele dia decidi nunca mais entrar em uma igreja – a decisão foi algo repentino e passageiro. Claro que isto não se cumpriu, continuei a congregar normalmente após o acontecido, embora tenham restado algumas cicatrizes. Entretanto, já faz mais de vinte anos, mas lembro-me nitidamente da maneira como alguns rapazes que compunham o grupo de jovens me atraíram até um compartimento próximo ao púlpito da igreja, e durante alguns minutos proferiram acusações, ameaças e ofensas pessoais.
O motivo de toda aquela fúria ficou muito claro depois: inveja e ciúmes que traduziam o sentimento de que eu estava “invadindo o território”.
Eles estavam perdendo terreno para um novo convertido que em pouco tempo estava sendo cortejado para ser professor de Escola Dominical e apontado como possível futuro líder deles mesmo. Queriam me intimidar e mostrar que mandavam no pedaço. Diziam que mal tinha chegado já queria ser o bom, o santo, o metido a sabe tudo e blá, blá, blá.
Pra encurtar a estória, pouco tempo depois fui aclamado professor da classe de Escola Domical e eleito líder dos jovens... Ironicamente, o mal que temiam veio sobre eles e tiveram que me engolir com casca e tudo! Por quase cinco anos convivemos numa espécie de guerra velada, embora tivéssemos alguns momentos de trégua.

Assim comecei minha carreira na liderança: combatendo e batendo de frente com irmãos em Cristo – existe algo pior do que lidar com “fogo amigo”?! Não sei até onde estas coisas foram boas ou ruins para a construção do meu caráter cristão, mas foi em meio aos boicotes, fofocas e panelinhas patrocinados por aqueles rapazes, por muitas outras pessoas e eventos não muito diferentes que descobri que até mesmo no meio cristão existem pessoas que podem até nos dar a “Paz do Senhor”, mas não conhecem e nem vivem a paz, também não conhecem e nem vivem para o Senhor, logo, são capazes de fazer de tudo para nos prejudicar, logo, temos que tomar muito cuidado com eles, muito mesmo!

----------------
Quer compartilhar suas experiências? Escreva clicando no ícone da cartinha ao lado logo abaixo da imagem. Elas poderão se transformar em matéria para postagens (manteremos o anonimato), além de ajudar a outras pessoas que não sabem lidar com experiências traumáticas.
Seja honesto ao enviar suas histórias, pois muitas chamadas experiências traumáticas são fruto do mal testemunho e da falta de compromisso das próprias pessoas com suas respectivas igrejas ou denominações.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

CADÊ O PASTOR?

Dia 23/04 o pastor Aécio ministrará na vigília da Comunidade Harmonia em Cristo.
A vigília iniciará às 23hs e o pastor deverá iniciar a preleção às 24hs. Todos os que acessam o IBEROSAMPA estão convidados!

O endereço da Comunidade Harmonia em Cristo é:
Rua Paulino Cursi, 520 - São Mateus (ZL) / São Paulo
Veja a localização no mapa

CONFISSÃO DE UM MINISTRO DO LOUVOR QUE MENTIU E ENGANOU MILHARES E MILHARES DE PESSOAS POR MAIS DE UMA DÉCADA...


...E AGORA? QUEM PAGA O PREJUÍZO? ...JESUS?! ...OS MINISTROS E CRENTES HONESTOS?...DE NOVO?!
Foi no blog do meu amigo Valdemir onde li pela primeira vez um brilhante comentário e vi o vídeo com a confissão do Davi Santos (do ministério Casa de Davi) - parabéns pela matéria e pelo blog, querido irmão. Por mera coincidência ou por grata providência, não sei, veio de encontro com o que tenho escrito sobre as questões nebulosas que pairam sobre a igreja brasileira, e no que tange aos movimentos que estão arrastando esta geração paras congressos, conferências e encontros onde acontecem as coisas mais bizarras e medonhas que se podem imaginar (como as que verá no segundo vídeo abaixo). Li uma matéria sobre o mesmo assunto no Genizah Virtual Lá, entendi no trocadilho que dá o título da postagem ("A Casa (de Davi) Caiu? Não apenas a mentira."), e na análise do responsável pela matéria que não só as mentiras do Davi Santos, mas o ministério Casa de Davi e todos os que se deixam levar por estes movimentos sem eira nem beira estão seriamente comprometidos!
O Davi Santos pode estar gerando um efeito em cascata, pois na verdade, todos os promotores dos eventos que ele mesmo participou e citou nas entrelinhas (encontros proféticos, conferências e outras brincadeiras - desculpem, não resisti a crítica de novo!) deveriam vir à publico e confessarem também a insensatez de usarem do expediente das atrações repletas de performances mirabolantes, que encantam principalmente a geração mais jovem e atraem aquela parcela de crentes que gosta de oba-oba! Será que o pessoal da Loagoinha vai se manifestar como co-responsáveis em patrocinar ou que seja possibilitar movimentos "estranhos" que se alastram de maneira virulenta, como a própria autora se manifestou em carta no retumbante caso quando foi "incorporada" de leão num show deles? Será que a Assembléia de Deus Madureira vai tentar explicar o êxtase de seu pastor "banhado" de dinheiro, após uma suposta e não menos pífia revelação profética?! Será que o pessoal dos Gideões vão pedir desculpas pelos "bestecostalismos" que denigrem a imagem dos pentecostais que honram a Bíblia, e que os fazem pagar a conta das atrocidades vistas em seus encontros e desencontros?
Enquanto isto, os pastores de várzea, milhares de outros servos de Deus sérios, tementes ao senhor e competentes, preocupados com a saúde dos respectivos rebanhos, conitinuarão "se matando" na tentativa de explicar, desvendar, rechaçar e desfazer as confusões e os males que esta "banda podre" da igreja brasileira está causando - desculpem de novo, mas eu não posso conter minha indignação em certos momentos, é podre mesmo!
O  flagrante contraste que se vê tanto no vídeo em que ele conta seu testemunho de cura, como na confissão em que pede perdão pelas mentiras e enganos, é que ambos soam como verdades! Meus Deus! Isto é muito grave! Quando a mentira e a verdade já estão tão parecidas só me faz entender que é a "operação do erro" de que Paulo fala em I Tessalonissenses 2.11 e 12 agindo em nosso meio (isto é gravíssimo!!!), e que devo despertar atenção redobrada.
Não é só porque o Davi Santos confessou que a gente vai achar que está tudo bem. A questão deve ser considerada em sua magnitude porque, por enquanto, só um assume que foi instrumento de engano para multidões, mas e os outros?! Será terão a mesma atitude?! Será que terão a mesma sensatez?!
Tudo bem, Davi Santos, tudo bem. Perdoar é mandamento. Eu perdôo sim.Mas suas explicações talvez não serão suficientes para curar as feridas, nem desfazer as decepções e frustrações de quem acreditou no senhor. O pior, muitos corações que já eram duros se tornarão mais duros e outros, outrora ingênuos e quabrantados, poderão endurecer por achar que toda manifestação ou experiências sobrenaturais são enganosas, mentirosas.
Diante disto, aproveito para alguns conselhos pastorais. Irmãozinhos queridos:
1 - Honrem suas congregações - lá vocês estarão seguros.
2 - Obedeçam aos seus pastores - muitos deles eles podem ser "chatos" e até nervosos (como eu), mas a vida da imensa maioria deles não é um show.
3 - Não se encantem com bandas, cantores e pregadores que fazem muito barulho, pode ser só barulho mesmo.
4- Aprofundem-se no conhecimento bíblico - o que sustenta a fé não são as experiências, mas a Palavra.
5 - Se houver um grande evento com preletores e bandas renomados na mesma hora do culto, da EBD ou da reunião de oração em sua igreja, prefira as últimas opções.
6 - Sejam críticos e analíticos - não é pecado suspeitar e duvidar, quando a questão é preservar a vida com Deus.
7 - Ore - crentes que não oram não adquirem discernimento espiritual.
8 - Jejue - consagração e autodomínio evitam a compulsão pelo "extravagante".
9 - Trabalhe para o Senhor - "mente vazia..." Quem vive de congresso é deputado!
10 - Permita-se ser mentoreado, pastoreado - procure saber da opinião de seus pastores e líderes antes de "surfar sobre as novas ondas", isto favorece o compromisso e possibilita a maturidade.
11 - Envolva-se com sua igreja-comunidade local - faça da comunhão com a igreja sua maior atração.
12 - Não mude de igreja só porque os movimentos são mais atraentes - mude de vida! Os movimentos passam, sua congregação sempre vai estar lá.
- pr Aécio -
----------------------

CASO INTERESSE, CLIQUE NOS LINKS ABAIXO E ASSISTA OS VÍDEOS CONTENDO UM "TESTEMUNHO", UMA "MINISTRAÇÃO" E A RETRAÇÃO-CONFISSÃO DO IRMÃO DAVI.

1 - "TESTEMUNHO"

2 - "MINISTRAÇÃO" BIZARRA

3 - RETRATAÇÃO

quarta-feira, 14 de abril de 2010

HEI! NÃO NOS CONFUNDAM COM A IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS!


Mais uma vez venho a público manifestar minha indignação contra as peripécias protagonizadas por ministros que não representam os cristãos evangélicos do Brasil. De uma vez por todas, confundam e nem creditem na conta dos evangélicos as peripécias do senhor Panceiro e seus parceiros (esta rima dá um Rap, não dá?!). Não pensem que todos os pastores o apóiam e concordam com as atrocidades publicadas na Folha e divulgadas no Youtube e mais um montão de blogs e sites.
A Igreja Universal do Reino de Deus,ou simplesmente IURD, como é conhecida, é apenas um movimento exclusivista, uma denominação particular, de um grupo de pessoas que vivem um "evangelho" só deles e apreciado por bem poucos.
Repito: Eles não representam nem a metade dos evangélicos do Brasil - se dependesse só de mim não representariam nem 1%!
Fico bastante contrariado quando vejo estes "furos" de reportagens que vem com tudo para furar os olhos de todos os crentes, pastores, etc. Em seguida vem as ironias e as piadinhas maliciosas e estúpidas sobre pastores e igrejas, como se todos fôssemos a mesma coisa.
Chega! Não somos obrigado a ficar pagando o pato por causa das patacoadas destes homens que já deram o que tinham que dar (leia-se "escandalizaram o que tinham que escandalizar). Eles (os bispos que aparecem nas cenas e seus asseclas) têm mais é que ser execrados pela opinião pública mesmo, mas que o grande público não pense que todos os pastores e demais ministros evangélicos são como eles... Não somos mesmo!
Recuso-me a ser comparado com estes homens. Rejeito suas ações. Me envergonho de suas palavras arrogantes. Repudio suas performances. Detesto suas pregações. Me enojo de suas tolices "terrorlógicas". Me nego a aceitar que abraçamos a mesma fé. Me dou o direito de não orar por eles - exceto para pedir que Deus os tire de cena!  -  pr Aécio

terça-feira, 13 de abril de 2010

REFORMA JÁ! E TODAS AS VEZES QUE FOR PRECISO!


Diante do “neopaganismo” praticado principalmente pelos movimentos neopentecostais, aceito e reproduzido sem resistência por ( e nas) inúmeras igrejas que outrora primavam pelas Escrituras Sagradas só resta clamarmos pelo mesmo poder que levantou homens e mulheres protagonistas das várias ações que culminaram na Reforma. Carecemos de ações que vão na contramão de quase tudo o que chamam de “ondas evangélicas” modernas.

Para que isto aconteça, precisamos não de um, mas de centenas de Martinhos Luteros, espalhando cartazes nas portas das imensas catedrais do engano, onde os “papas” da maldita teologia da prosperidade vomitam suas heresias e induzem a milhões de perdidos (duas vezes) à confusão dos ídolos que eles mesmos criaram: rosas, óleos, réplicas de artefatos do Antigo Testamento e dezenas de outros não menos deturpadores da fé. – Lembre-se que os próprios donos-mentores dos referidos movimentos se fizeram ídolos. A diferença aqui é que não serão somente mais 95, serão centenas de teses, pois a quantidade de heresias que eles produzem supera em muito às indulgências que a Igreja Romana praticava nos tempos passados!
Precisamos urgentemente de disposição para fazer pela verdade o que eles fazem pela mentira - alguém já disse isto! Como os reformadores, deve surgir agora um exército de remanescentes* que se manifeste de maneira mais veemente nos púlpitos, nas praças, no "boca a boca", através de publicações literárias mais contundentes e por todas as mídias possíveis. Desta forma creio que as estruturas das mega denominações capitalistas e tudo o mais que foram erguidos por seus idealizadores começarão a ruir, quando as vozes destoantes se multiplicarem. Também cairão por terra os ministérios dos milionários falsificadores quando o repúdio daqueles que amam a verdade, a Palavra de Deus, for mais forte e mais atuante do que a arrogância deles.

Não vai ser fácil. Sei que os remanescentes* serão “queimados” nas fogueiras de seus nojentos programas de rádio ou TV. Sei que os que se levantarem contra eles serão acuados nas “arenas” de suas vaidades pelas “feras” em que se transformaram seus defensores (ou capangas) interesseiros.
Sei que eles farão de tudo para manipular a opinião pública, que usarão de seus conchavos políticos e ecumênicos para calar as vozes proféticas que há mais ou menos quatro décadas se mantêm tímidas. Vozes até então quase imperceptíveis que aguardam o momento em que o Espírito Santo as desperte como as dos profetas do Antigo Testamento.
Sei que eles resistirão, porém, quer queiram ou não, os obreiros fraudulentos ouvirão mensagens como aquelas que faziam poderosos reis tremerem na base. Parafraseando os profetas que denunciavam as loucuras dos sacerdotes e demais líderes do passado, creio que eles ficarão pálidos ao ouvirem algo como: “Assim diz o Senhor aos pastores, bispos, apóstolos e missionários da mentira: Eis que a minha ira se acendeu contra vós, e requererei de vossas mãos tudo o que têm roubado e saqueado daqueles que crêem em mim. Minha espada está afiada e preparada, estendida para ferir-vos se não se arrependerem da vossa apostasia, e não se converterem a mim.”

Sei que até mesmo os remanescentes* atualmente enganados e misturados no meio deles mesmos ouvirão a voz do Bom Pastor (a Bíblia diz que eles enganariam até os escolhidos, se possível fosse) e sairão para encontrar pastagens verdejantes, e deixarão de se alimentar das comidas de porcos das quais estão sendo servidos! – pr Aécio

-------------------
Comentários:

1 - *Calma! Os remanescentes não são um novo movimento, muito menos uma “nova onda”. Escolhi este termo apenas para designar todos aqueles que não se deixaram levar pelos atuais movimentos regados por teologias, liturgias, heresias e demais práticas doentias que infestaram a igreja brasileira (e mundial).

2 - Já existem muitos ministros sérios que não suportam e denunciam os movimentos, os pregadores e tudo o mais citado na postagem. Mas, no meu parecer ainda é ínfimo o "poder de fogo" destes para reagir diante das potências em que se transformaram as tais aberrações supostamente evangélicas. Minha oração, minha fé e minha pregação se voltam para o tempo em que vai haver uma virada... Que seja agora!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

VOZ DO QUÊ?! DA VERDADE... ATÉ PARECE?!

... TSC, TSC, TSC! ÊH, "BLÉIONA", QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ, HEIN?!

O corporativismo que seduz os evangélicos no Brasil se assenhoreia de igrejas que outrora impactavam pelo testemunho e pelo poder de Deus!
Mas, ainda há quem lute pela VERDADE, mesmo quando outra VOZ prega a mentira e espanta pelos males que canta!
É isso aí CACP, não se cale mesmo diante das "gigantes do ramo"! - pr Aécio


LEIA ESTE COMENTÁRIO EXTRAÍDO DO CACP:

Parece mentira, mas não é: Lydia Moisés, integrante do conjunto A Voz da Verdade e cantora solo, irá lançar seu primeiro DVD na sede da Assembleia de Deus do Brás, sob a benção do pastor Samuel Ferreira. O anúncio do lançamento do DVD ocorre um ano depois da última visita do conjunto à Igreja, quando o pastor Ferreira se declarou fã da banda. Filha de José Moisés, Lydia sofreu recentemente um acidente de trânsito e ficou 35 dias internada em estado grave.
Em seu programa semanal, que vai ao ar todos os sábados pela manhã na Rede TV, José e Carlos Aberto Moisés, fizeram um discurso em defesa de Silas Malafaia e Samuel Ferreira. Segundo eles, os que criticam os pastores por terem adquirido aviões têm dor de cotovelo. Em seu ecumenismo, o conjunto anunciou ainda que irá apoiar Dilmo do Santos (do Brás) para deputado estadual e ainda cantaram um trecho do dingo criado pelo Pr. Samuel Ferreira em homenagem a seu dizimista ilustre.
Eles parecem terem esquecido que o conjunto A Voz da Verdade é unicista, critica as igrejas evangélicas e ainda desafia os líderes a provarem a doutrina da Trindade, a qual eles chamam de "doutrina pagã". Para refrescar um pouco a memória dos que acreditam que o conjunto tem algum compromisso com as igrejas evangélicas, vejamos a seguinte linha cronológica de escândalos envolvendo A Voz da Verdade.


a. No dia 11 de maio de 1993, o CLC (Centro de Literatura Cristã) enviou uma carta para o Ministério Voz da Verdade suspendendo a distribuição do seu material, até que o referido explicasse a possível evidência de louvores a deuses estranhos. A resposta foi dada pelo pastor da Voz da Verdade cinco dias depois dizendo que não precisava do CLC e que seria um favor o CLC não adquirir seu material: "Não precisamos do Centro de Literatura Cristã; vocês e nada são a mesma coisa!". [1]

b. Inconformado com as verdades reveladas na lição 5 da revista da Escola Dominical, intitulada "Seitas Modalistas", do segundo trimestre de 1997, em que o pastor Esequias Soares da Silva menciona o conjunto Voz da Verdade com sua igreja na lista das seitas unicistas, o pastor Fued Moyses telefonou para o pastor Esequias ameaçando levar o caso aos tribunais. Após isso, o conjunto resolveu produzir um CD, distribuído gratuitamente para os crentes, com três estudos bíblicos defendendo o unicismo. [2]


c. Um certo jornal de Bauru, edição de julho de 1999, pág. 10 publicou a seguinte manchete: “Voz da Verdade diz que não é seita”. Tratava-se da apresentação do conjunto por ocasião do lançamento do seu CD – “Quando Deus se cala”. Estiveram presentes, segundo o jornal, cerca de 1500 pessoas, que pagaram de R4 8,00 a R$ 10,00 pelo ingresso. O gasto total foi de R$ 12.000,00 e só o Voz da Verdade cobrou R$ 4,5 mil livre. Na entrevista concedida por um dos integrantes da banda, afirmou ele: “Atualmente o grupo Voz da Verdade tem sido perseguido por um fantasma: o boato de serem uma seita que prega heresias. Comentários, no mínimo, maldosos sendo que até agora ninguém provou que isso seria verdade. [3]

d. Nenhum outro escândalo teve maior repercussão do que o ocorrido em maio de 2001. Por ocasião do Fest-Gospel 2001, o pastor Carlos A. Moisés desafiou os pastores presentes a provarem que Deus tem sócio. Argumentou que quem acredita na doutrina da Trindade acredita nos ensinos pregados pelo Papa. Questionados pelo CACP via e-mail, o Pr. Carlos A. Moisés enviou a seguinte resposta: "Primeiramente, eu gostaria de lhe informar que quem vos escreve é o mesmo que estava gritando no palco em São José do Rio Preto. Em segundo lugar, não estou nem um pouco preocupado... você e nada pra mim é igual a NADA. Alguém, como você, que nega o nome de JESUS não é merecedor de minha apreciação. Se a tua igreja não cantar, MILHÕES de igrejas cantarão por todo o Brasil, por isso você não faz DIFERENÇA. O dia que você conseguir fazer com que as igrejas de todo o país parem de cantar nossos hinos, aí você será um vencedor”.

Esse é o conjunto que o pastor Samuel Ferreira diz tanto gostar. Rasgue então sua Bíblia e entre para as fileiras unicistas, ou então testemunhe firmemente sua crença. Como diz o professor Esequias: a doutrina da Trindade é uma questão de vida ou morte. Infelizmente poucos líderes parecem levar isso a sério, abrindo suas portas e permitindo que o conjunto faça de suas ovelhas consumidores de suas músicas e CDs, além de embutir em sua mente a crença em um deus que se manifesta ao homem através de máscaras ou manifestações.


Bibliografia
1. Manual de Apologética Cristã, Esequias Soares da Silva, CPAD, pág. 334
2. Ibidem, pág. 333
3. Igreja Evangélica A Voz da Verdade. Será? Natanael Rinald, revista Defesa da Fé, março de 2000, pág. 52
4. Notícia do site:
por Johnny T. Bernardo do INPR Brasil

-------------
Aviso aos navegantes: Nenhum comentário de assembleianos assanhadinhos do ministério de Madureira serão publicados ou mencionados neste Blog. Conheço o farisaísmo e o oportunismo de vocês e não compartilho da visão de suas lideranças, logo não percam tempo escrevendo para o IberoSampa. - pr Aécio

domingo, 11 de abril de 2010

AGENDA IBERO - 12 A 18 DE ABRIL!

A Ibero tem experimentado dias de avivamento! Cultos, Vigília, EBD e até Ceia do Senhor nos fazem sentir que os ventos do avivamento enfim estão soprando! Mais uma vez convocamos toda a membresia e convidamos a todos os amigos do Blog para estarem conosco! Participem deste tempo, desfrutem deste tempo!

Na quarta o Pr Aécio discorre sobre o tema "Prosperidade: mitos e verdades", dissecando uma das maiores controversias da atualidade, que está levando denominações inteiras ao caminho do engano. Dizem que a teologia da prosperidade veio pra ficar, mas o pastor mostra que ela veio pra ser refutada e pra gente desmascarar quem e o que está por trás desta heresia. Durante as ministrações, mediante a exposição bíblica, as fantasias pregadas pelos "mensageiros da prosperidade" viram fumaça!.
Nas quintas-feiras ministros experientes se revezam semana após semana na pregação sobre libertação, guerra espiritual e temas correlatos sem a enganação das campanhas, correntes milagrosas, rosas, lencinhos ou qualquer outro "patuá". O diferencial na Ibero é a exposição bíblica - vale a pena conferir a próxima quinta com a Evangelista Simone !
Neste sábado, em especial teremos o sempre maravilhoso Culto Missionário, sob a regência da Equipe de Missões ACOTE... Este sim, é tremendo!
Nada como como começar o domingo na Escola Dominical (EBD), onde professores super competentes ministram llições que são escolhidas à dedo para o crescimento espiritual da igreja em geral. "Igreja sem um sistema de ensino e treinamento permanentes é igreja aleijada. Para nossa realidade, a Escola Dominical é a solução." (pastor Aécio).
Ainda no domingo completamos nosso dia no Culto com a Família... Só participando pra ver: É bom demais!!! Uma maravilha de culto com momentos de celebração e ministração da Palavra de Deus!

Vem pra Ibero! Nós te esperamos!